segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Candidíase, o blog: Início da publicação do livro em posts


4a capa

– Ah, mas eu nem tenho corrimento..., diz você.

Não? Nem precisa. Candidíase não é só o corrimento vaginal ­­— com ardência, coceira e dificuldade para transar  –  que inferniza 60% das mulheres atendidas no Hospital Pérola Byington, SP, referência em saúde da mulher.

Todos podemos ter cândida em qualquer parte do corpo. Homens também, com ou sem corrimento, ardência e pipoquinhas, eles na glande como nós na vagina.

A cândida é um fermento que cresce principalmente nas mucosas quentinhas e úmidas do intestino. Prospera com antibióticos, anticoncepcionais, alimentação errada. Recobre o espaço, tomando o lugar da flora bacteriana que nos protege. Então vira fungo, invade o interior do corpo e cria novos problemas.

Seus sintomas confundem a vítima e os médicos. Tudo parece outra coisa: má digestão, diarreia, enxaqueca, sonolência, queda de cabelo, corrimento, dores menstruais, dores ciáticas e artríticas, queimação, secura, apatia, perda da libido, baixa imunidade, alergias, hipoglicemia, distúrbios da tiróide e uma quantidade de outras chatices, mazelas e agravantes. No extremo, está por trás de doenças crônicas e degenerativas como câncer, artrite, diabete, aids e síndromes diversas, cada vez mais frequentes no dia a dia.

Este livro é sobre candidíase e as formas de enfrentá-la, e ao mesmo tempo um guia culinário valioso para quem quer recuperar e manter a saúde e a imunidade.